28 março 2016

Meu egoísmo e a sua boa droga.

 Imagem de alcohol, trees, and drugs
Se torna difícil, quando se quer dar tudo o que pode ao outro, sem saber se receberá o mesmo de volta. Vivo numa grande incerteza, me entrego por inteira, de cabeça, sem saber se embaixo terá alguém para me segurar e dizer algo reconfortante. Sei que cobro demais de outra pessoa, pois é o que acho que mereço. Dizendo desta forma, soa egoísta, mas não quando se reconhece o esforço que fez, para ver o outro bem.O quanto deixou por muitas vezes, sua felicidade em segundo plano ao satisfazer a felicidade de quem ama. 
Te ver sorrir para outros, te ver tendo compromissos, te ver vivendo, e passar pela minha cabeça que em nenhum desses momentos você vai estar pensando em mim, dói e digo, não dói pouco. Você é como uma droga para mim, a qual não consigo e nem quero me libertar, quero permanecer com ela,mesmo você me dizendo para ir, me fazendo soltar, se auto desviciando,não me querendo mais, permaneço em ti. Mas eu? Bem,não sou assim, se eu puder, quero saborear cada substância dessa droga em mim, até meus últimos suspiros.
Escrevo pois bem, através das palavras consigo dizer o que você é para mim, o quanto você é uma boa droga para o meu organismo e o quanto sou egoísta por não te deixar ir, não te libertar, querer-te sempre ao meu lado, mesmo que por compaixão sua, de não deixar essa pobre viciada do seu amor, se afundar ainda mais. Mas tenho que saber, e entender que nossa história já passou, mesmo eu querendo ter tudo de você,tenho que me contentar com o que restou de tudo isso, de toda essa história.Porque sei, que ao menos um pouco de mim, da nossa história, está guardada em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Versos de Inverno - 2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tauani Cruz Tauani Cruz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo