22 dezembro 2016

Plus size sim senhor!

Imagem de empowerment, girls, and models
Não é novidade para ninguém,que eu sou uma garota mais gordinha do que muitas meninas da minha idade. Antes para mim isso era motivo de vergonha,mas hoje é meu motivo de orgulho. Já citei em um post aqui, que há dois anos atrás tentei mudar, mas acabei tendo alguns problemas nada agradáveis,o que me resultaram em um distúrbio alimentar.
Hoje em dia, consigo falar isso de uma forma muito clara, sem nenhum problema,mas na época foi vergonhoso e levei uma grande lição disso: nunca mude o que você é, por pressão de outra pessoa.
Um dos meus maiores motivos de ter acontecido isso, de querer mudar drasticamente meu corpo, foi por impulso e pressão da minha família. Eles me amam, eu sei, mas por pressão principalmente deles, fiz o que fiz.
Não foi nada fácil para mim e nem para a minha família, queria ser uma garota padrão.Entrar no manequim 40, enquanto me sentia super confortável no 44, ter uma perna fina,mas eu gostava das minhas coxas grossas, ter uma barriga chapada, enquanto eu não via problema algum em ser mais fofinha do que as outras problemas. Era meu corpo, e eu nunca via problema em ama-lo como ele era, mas os outros sim,o que me fez ver que ele era o meu maior problema no final das contas.
Quis encontrar uma saída, mas por muitas vezes, não tive apoio.
Mas aconteceu.
Vi um blog plus-size,mesmo a pessoa que escrevia no site não sabia quem eu era, eu pude me apoiar nela. Seus posts me ajudavam e como ela demonstrava o amor que sentia pelo seu corpo, que mesmo sendo gorda, sim gorda, eu não precisava me esconder atrás de roupas largas, que eu podia arrasar nos meus looks mais justos, e me sentir bonita da minha maneira. Depois dela, fui conhecendo outras e tantas outras, até que hoje em dia, no meu feed eu comecei a só seguir modelos plus size. Não que eu não me sinta confortável com as modelos maravilhosas da VS, mas me sinto representada quando vejo uma plus em uma revista ou em um programa de TV.

Ju Romano
A Ju foi a primeira com quem eu tive contato com esse público plus size. Ela me ajudou demais, como eu já citei, a me amar e me respeitar como sou! Ela é blogueira, youtuber e jornalista! Ela já modelou para várias revistas como a Capricho, e está atualmente modelando para a Caedu, junto com a Taci Alcolea e a Fernanda Souza! ❤❤❤ É muito lacre em uma mulher só gente! E através dela,pude conhecer outras mulheres que me ajudarem a me amar como sou! 
Uma foto publicada por Ju Romano (@ju_romano) em

Tess Holliday
Depois de conhecer a Ju, conheci essa modelo maravilhosa, mãe de dois meninos lindos e feminista norte-americana, que é a Tess! Ela sempre demonstra aos seus seguidores a importância de amar seus corpos, seja como for e postar seus diversos ensaios fotográficos, que me deixam ó, babando! :P 

Uma foto publicada por Plus Model✖️ Mom ✖️ Feminist🎄 (@tessholliday) em

Ashley Graham
Não podia deixar de citar aqui uma das maiores modelos plus size reconhecidas pelo mundo! A Ashley já lançou sua própria coleção de lingeries e também foi protagonista de um video-clipe da banda DNCE! A gata é puro lacre também viu?! ♡
Uma foto publicada por A S H L E Y  G R A H A M (@theashleygraham) em

É muito lindo e importante de se ver mulheres como elas, normais, que puderam chegar até onde chegaram sem precisar estar nos padrões impostos! Claro que além delas, existem muitas outras as quais eu admiro!
Quero deixar claro que não estou fazendo apologia a obesidade, nem nada disso. Mas estou dizendo que o amor próprio é importante independente do corpo de qualquer pessoa e que devemos respeitar isso acima de tudo. ❤❤

2 comentários:

  1. QUE LACRE ESSE POST! Amei demais e concordo com tudo que cê disse, acho que amor próprio é a coisa mais importante de todas porque depois que a gente começa a se amar, parece que tudo muda, né? Não dá pra ir pela opinião dos outros mesmo. Eu já fui zoada por ser magra demais, tentei engordar várias vezes e no final percebi que não faz sentido, até porque os outros nunca estão satisfeitos: não dá pra ser magra, não dá pra ser gorda... Ah, me dá um tempo, né? Acho esse tipo de post MUITO importante e representatividade é incrível! Das meninas eu só conhecia a Ashley, mas já vou visitar as outras! Ah, e tô seguindo haha
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ❣

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabi <3 obrigada por ter entendido a utilidade do post haha, é horrivel essa pressão que sociedade impõe sobre nós :( Mas somos maravilhosas, não importa as circunstâncias! <3

      Excluir

© Versos de Inverno - 2017. Todos os direitos reservados.
Criado por: Tauani Cruz Tauani Cruz.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo